Como protesto, EUA cancelam entregas de armas à Arábia Saudita

A atitude foi tomada diante do desacordo do governo americano com a morte de civis provocadas por bombardeios do Iêmen

O governo americano cancelou o envio de algumas armas a seu aliado Arábia Saudita diante de seu desacordo com a morte de civis provocada pela campanha de bombardeios aéreos no reino do Iêmen.

“Deixamos claro que a cooperação dos Estados Unidos em termos de segurança não é um cheque em branco”, afirmou um alto funcionário do governo à AFP.

“Em consequência, decidimos não avançar em algumas vendas militares de munições”, acrescentou.

“Isso reflete nossa contínua preocupação com as falhas nos albos da coalizão (liderada pela Arábia Saudita) e o prosseguimento da campanha aéreo no Iêmen”, concluiu.