Comissão da Verdade está equilibrada, diz OAB

Em nota divulgada pela Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante afirmou que os escolhidos são "profundos estudiosos", que devem atuar com grande responsabilidade

Brasília – O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, considerou “equilibrada” a composição da Comissão da Verdade, anunciada na quinta-feira pelo governo. Em nota divulgada pela OAB, Cavalcante afirmou que os escolhidos são “profundos estudiosos”, que devem atuar com grande responsabilidade “na apuração de fatos que precisam ser passados a limpo, para que a verdade histórica seja conhecida em sua plenitude”.

O trabalho da comissão, na opinião do presidente da OAB, deverá ser feito com rigor e equilíbrio “para que não paire qualquer sentimento de radicalismos nem de um lado nem de outro”.

A comissão deverá esclarecer casos de violações de direitos humanos ocorridos entre 1946 e 1988. Os sete membros terão prazo de dois anos para realizar o trabalho e apresentar relatório.

Integram a comissão José Carlos Dias, Gilson Dipp, Rosa Maria Cardoso da Cunha, Cláudio Fonteles, Paulo Sérgio Pinheiro, Maria Rita Kehl e José Paulo Cavalcanti Filho.

A comissão será instalada na próxima quarta-feira, em cerimônia no Palácio do Planalto, e deve contar com a presença dos ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva.