Com gafes e críticas, Romney passa má impressão em Londres

"Mitt Romney ofereceu a Barack Obama um presente que não tem preço para a campanha das eleições presidenciais", considerou o The Guardian

Londres – “Homem de lugar nenhum” ou “imbecil” foram alguns dos adjetivos utilizados pela imprensa nesta sexta-feira direcionados ao candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, após as suas gafes diplomáticas que protagonizou no primeiro dia de sua visita a Londres.

“Mitt the twit” (Mitt o imbecil) foi a manchete do jornal sensacionalista The Sun ao se referir às críticas que fez à organização dos Jogos Olímpicos, enquanto o The Independent destacou o “desastre Romney”.

“Mitt Romney ofereceu a Barack Obama um presente que não tem preço para a campanha das eleições presidenciais”, considerou o The Guardian.

O republicano feriu o orgulho de seus anfitriões ao iniciar na quinta-feira sua visita a Londres com declarações à televisão sobre a falta de preparo dos britânicos para os Jogos. E depois ainda tentou consertar seu erro elogiando “os grandes progressos” na organização após uma reunião com o primeiro-ministro David Cameron.

Mas os comentários não foram muito apreciados em Downing Street e Cameron respondeu com ironia às críticas do americano, que teve um papel importante na organização dos Jogos Olímpicos de inverno de Salt Lake City, em 2002.


“Organizamos os Jogos Olímpicos em uma das cidades mais concorridas, ativas e animadas do mundo. É claro que é mais fácil organizar Jogos no meio de lugar nenhum”, disse Cameron, o que valeu a ele depois um convite público do prefeito da capital do estado de Utah.

O candidato também foi motivo de piada entre as 60.000 pessoas reunidas na noite de quinta-feira para um show no Hyde Park, quando o extravagante prefeito de Londres, Boris Johnson, afirmou no palco: “Há uma pessoa que se chama Mitt Romney que quer saber se estamos prontos. Estamos prontos?”. E após os gritos dos presentes acrescentou: “Sim, estamos!”.

Retomando a expressão de Cameron, o Times considerou que “Romney, o homem de lugar nenhum, se perde com gafes sobre os Jogos”.

O jornal citou fontes diplomáticas anônimas que consideravam o candidato republicano “pior do que (a ex-candidata ultraconservadora à vice-presidência) Sarah Palin na diplomacia elementar”.

O ex-empresário também foi criticado por parecer ter esquecido o nome do chefe da oposição trabalhista Ed Miliband, a quem chamou diante da empresa de “Mr. Leader” antes de uma entrevista.

Romney assistirá durante a noite à cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, onde a delegação americana será liderada pela primeira-dama Michelle Obama.