China quer reorganizar indústria do leite em pó

Objetivo é tentar reorganizar um setor que está no centro de escândalos de segurança alimentícia

Pequim – O Conselho Estatal da China revelou hoje um plano para consolidar a indústria de fórmulas infantis de leite em pó, tentando reorganizar um setor que está no centro de escândalos de segurança alimentícia.

Em documento publicado pelo site do governo central, o Conselho Estatal reconheceu que a indústria permanece fragmentada e que os consumidores ainda não têm confiança nas marcas domésticas.

O novo plano prevê a formação de 10 grandes grupos de leite em pó com receita anual de mais de dois bilhões de yuans (US$ 323 milhões) cada até o fim do próximo ano. Ao término de 2018, a proposta é ter de três a cinco grandes grupos, com receita anual de mais de cinco bilhões de yuans cada.

O comunicado não menciona quais empresas serão afetadas, mas ressalta que o governo dará o apoio fiscal “apropriado” para as empresas que tiverem sucesso na fusão e reestruturação. Pequim também canalizará mais crédito ao setor.

No fim do mês passado, o governo retirou a permissão de produção para mais de um terço das fabricantes de fórmulas infantis. Após o escândalo do leite contaminado de 2008, as famílias chinesas procurar comprar o leite em pó infantil de marcas estrangeiras. Fonte: Dow Jones Newswires.