China incentivará crescimento no oeste do país

Pequim – A China reduzirá o imposto de renda sobre empresas e modificará a tributação sobre matérias-primas nas regiões ocidentais do país como parte de uma estratégia para impulsionar o desenvolvimento nessa parte pobre e remota, disse a mídia estatal nesta terça-feira.

O imposto de renda corporativo no oeste da China será reduzido de 25 para 15 por cento, afirmou o primeiro-ministro Wen Jiabao em reunião, de acordo com a TV estatal chinesa.

A economia do oeste chinês – uma área que se estende das pradarias da Mongólia Interior às florestas de Guizhou e aos desertos de Xinjiang – tem tido um desempenho bem inferior ao das bem sucedidas regiões costeiras do leste.

Nos últimos anos, a China aumentou os investimentos em conexões de transporte com o oeste, anunciou uma série de medidas para encorajar as empresas a abrir fábricas na região e construiu novas escolas, hospitais e moradias.

Nós precisamos “possibilitar que as vantagens de recursos do oeste sejam transformadas em vantagens econômicas”, afirmou Wen, segundo a TV estatal.

O premiê também confirmou que os impostos sobre carvão, petróleo, gás natural e outros recursos naturais no ocidente chinês serão baseados nos preços de venda, e não na produção.

Leia mais notícias sobre a China