China censura 120 canções que considera imorais na internet

Em um comunicado divulgado na segunda-feira, o ministério da Cultura informou que nenhum indivíduo ou organização poderá disponibilizar as canções

As autoridades chinesas ordenaram a retirada da internet de 120 canções, como “Don’t Want to Go to School” (“Não quero ir à escola”) e “All Must Die” (“Todos devem morrer”), por considerar que atentam contra a moral pública.

Em um comunicado divulgado na segunda-feira, o ministério da Cultura informou que nenhum indivíduo ou organização poderá disponibilizar as canções, que “exaltam a obscenidade, a violência e o delito e atentam contra a moral social”.

Muitas canções censuradas são de artistas desconhecidos, mas têm títulos chamativos como “No Money No Friend” (“Sem dinheiro sem amigos”), ou “Suicide Diary” (“Diário de um suicídio”), segundo a lista publicada.

O comunicado destaca que a pessoa que desrespeitar a ordem “será punida severamente, de acordo com a lei”.

O Partido Comunista da China supervisiona um amplo sistema de censura na internet, que bloqueia sites ou comentários considerados violentos, pornográficos ou considerados politicamente delicados.

Redes sociais como Facebook e Twitter são impossíveis de acessar no país, assim como o Youtube.