Chega a 32 os mortos pelo incêndio em boate na Romênia

Por outro lado, os três donos da boate foram detidos de forma cautelar durante 24 horas, acusados de homicídio involuntário

Bucareste – O número de mortos pelo incêndio de uma boata em Bucareste na noite de sexta-feira passada chega a 32 após uma mulher de 27 anos morrer em um hospital da capital romena, informaram fontes médicas.

“A menina tinha queimaduras em mais de 50% de seu corpo e nas vias respiratórias”, disse a porta-voz do hospital Sf. Pantelimon, Fiorella Mitoiu.

Por outro lado, os três donos da boate foram detidos de forma cautelar durante 24 horas, acusados de homicídio involuntário, informou ontem a Promotoria romena.

Algumas testemunhas asseguraram que na boate Colectiv, onde estava sendo realizado um concerto quando ocorreu a tragédia, não existiam saídas de incêndio e foram utilizados materiais inflamáveis para abafar o som do local.

Foi durante um concerto neste local, que carecia de permissão para organizar espetáculos, quando um artefato pirotécnico lançou faíscas sobre a almofada de proteção de um pilar, que começou a arder.

As autoridades temem que o número de mortos possa aumentar, já que 90 feridos seguem em estado crítico.

Além de apresentar graves queimaduras, muitos deles sofreram lesões provocadas pela avalanche humana e outros inalaram gases tóxicos.