Chavismo pede simulação para mesmo dia de referendo da oposição

Os opositores aprovaram na Assembleia a realização de um referendo para consultar a população se ela está de acordo com a mudança da Constituição

Caracas – O chavismo anunciou nesta sexta-feira a realização de uma simulação de votação no mesmo dia de um referendo convocado pela oposição para que a população vote se concorda ou não com o processo promovido pelo governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, para modificar a constituição do país.

A simulação para a eleição dos integrantes da Assembleia Constituinte, segundo o governador do estado de Nueva Esparta, Carlos Mata Fuigueroa, servirá para “ensaiar o voto e dessa maneira garantir que as pessoas tenham segurança na hora de escolher seus constituintes”.

A Assembleia Constituinte foi convocada no último 1º de maio, após um mês de protestos da oposição e uma crise institucional provocada pela decisão do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) de deixar o parlamento sem função e os deputados sem imunidade.

Essa assembleia será feita sem a participação da oposição, reunida na Mesa da Unidade Democrática (MUD), a maior aliança política do país, e de alguns setores do próprio chavismo, que já fizeram duras críticas ao processo promovido por Maduro.

Os opositores aprovaram na Assembleia Nacional a realização de um referendo para consultar a população se ela está de acordo com a mudança da Constituição. Além disso, eles serão questionados sobre a realização de eleições gerais no país.

Não há pesquisas sobre a possível participação nas eleições. Por isso, Maduro pediu à equipe de campanha para implementar os diferentes mecanismos para pressionar a população a votar.