Casa Branca critica fala de Trump sobre agências de inteligência

"São homens e mulheres com habilidades especializadas que escolheram dedicar suas vidas à nossa segurança nacional", disse porta-voz

Washington – A Casa Branca contrariou diretamente a fala do presidente eleito dos EUA, Donald Trump, sobre as investigações das agências de inteligência americanas que disseram que a Rússia estava por trás de ataques cibernéticos durante as eleições presidenciais.

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, criticou as afirmações de Trump, que afirmou que as avaliações das agências não são confiáveis.

“São homens e mulheres com habilidades especializadas, em muitos casos, que escolheram não apenas dedicar suas carreiras, mas dedicar suas vidas à nossa segurança nacional”, disse Earnest.

Segundo Earnest, o presidente dos EUA, Barack Obama, “se beneficiou enormemente do trabalho das agências, do conhecimento e dos conselhos dados. O presidente eleito se beneficiará também, caso permaneça aberto a isso”.

A equipe de transição de Trump não comentou imediatamente sobre o caso. Apenas o porta-voz da equipe, Sean Spicer, disse à rede de TV americana MSNBC que “não há nenhuma evidência” de que hackers russos “tenham tido algum impacto na eleição”.

Hoje, o líder republicano no Senado, Mitch McConnel, afirmou que irá apoiar uma investigação sobre os ataques hackers durante as eleições. O comentário de McConnel foi seguido pelos senadores democratas.