Brasil se prepara para libertar reféns das Farc

Os dois helicópteros que serão cedidos pelo governo irão nesta sexta-feira de Manaus para São Gabriel da Cachoeira

Brasília – O Exército brasileiro iniciou nesta sexta-feira os últimos preparativos para a operação de libertação de dez reféns que estão nas mãos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), prevista para ser realizada na próxima semana, informaram à Agência Efe fontes oficiais.

Os dois helicópteros Cougar 532 UE que serão cedidos pelo Governo brasileiro para a operação se deslocarão nesta sexta-feira de Manaus para São Gabriel da Cachoeira, a cerca de 100 quilômetros da fronteira com a Colômbia.

Ali deverá chegar no sábado a ex-senadora Piedad Córdoba, líder do grupo Colombianos e Colombianas pela Paz (CCP), que atua como mediadora e participará pessoalmente da operação junto com outros membros dessa organização.

Sandra Lefcovich, porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), que também participará da operação, explicou à Efe que os dois helicópteros se dirigirão no próximo domingo à cidade colombiana de Villavicencio, de onde partirão no dia seguinte para receber os primeiros reféns.

A entrega, segundo informou Piedad Córdoba, será realizada em duas etapas, previstas para segunda e quarta-feira. O Brasil, como fez em outras três ocasiões, fornece os dois helicópteros e suas tripulações, formadas por um total de 20 oficiais e soldados do Exército.

Lefcovich destacou que o CICV e o Governo brasileiro ‘já acumularam juntos uma experiência grande ao longo destes anos, nos quais o Brasil deu mostras de grande profissionalismo e dedicação nestas missões tão delicadas e complexas’.

Ela também afirmou que ‘esta cooperação cada vez mais próxima entre o CICV e o Brasil, concretizada no campo operacional, como é o caso das libertações na Colômbia’, acontece também na área da ‘diplomacia internacional, com reflexões construtivas sobre a ação humanitária e seus desafios em contextos conflituosos’.

Os sequestrados que a guerrilha colombiana se comprometeu a libertar são os militares Luis Alfonso Beltrán Franco, Luis Arturo Arcia, Robinson Salcedo Guarín e Luis Alfredo Moreno Chagüeza.

Com eles, também deverão readquirir a liberdade os policiais Carlos José Duarte, César Augusto Lasso Monsalve, Jorge Trujillo Solarte, Jorge Humberto Romero, José Libardo Forero e Wilson Rojas Medina, todos sequestrados entre 1998 e 1999.