BP responde a sanções e deixa de fornecer combustível a aviões iranianos

Londres – A companhia petrolífera BP deixou de fornecer combustível para aviões ao Irã em resposta a novas sanções impostas pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

As medidas, aprovadas na semana passada, consistem em sancionar as empresas internacionais que vendam ou forneçam ao Irã produtos derivados do petróleo, incluindo o carburante para aviões.

Segundo informa nesta terça-feira o jornal “Financial Times” (FT), a BP – uma das maiores companhias subministradoras de combustível para companhias aéreas – não quis falar sobre seus acordos com empresas.

No entanto, uma fonte da companhia assinalou ao jornal: “cumprimos totalmente qualquer sanção internacional em qualquer lugar onde operamos”.

Além disso, uma fonte da força área do Golfo Pérsico disse ao FT que um fornecedor internacional de carburante para aviões em muitos aeroportos internacionais decidiu deixar de vender combustível aos aparelhos iranianos.

Segundo lembra o diário, o Irã criticou Alemanha, Reino Unido e Emirados Árabes Unidos por se negarem a vender combustível a seus aviões comerciais devido às sanções dos EUA.

As sanções foram impostas em resposta ao plano de enriquecimento de urânio do Irã, perante a preocupação de que Teerã esteja desenvolvendo um programa de armas nucleares.

Além disso, as medidas americanas preveem sanções aos bancos que comerciem com entidades vinculadas à Guarda Revolucionária do Irã ou com os bancos iranianos incluídos em uma “lista negra”.

Leia mais notícias relacionadas ao Irã