Bombardeio governamental perto de Damasco mata 42 pessoas

O Observatório não descartou que o número de vítimas mortais possa aumentar porque há vários feridos, alguns em estado grave

Beirute – Pelo menos 42 pessoas morreram nesta sexta-feira após um bombardeio da aviação do governo sírio contra o povoado de Hamuriya, na região de Ghouta Oriental, considerada o principal reduto da oposição na periferia de Damasco, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O Observatório não descartou que o número de vítimas mortais possa aumentar porque há vários feridos, alguns em estado grave.

Ao mesmo tempo, no sul do país, pelo menos cinco pessoas morreram, entre elas uma menina, em ataques similares contra um campo de deslocados em Deraa, capital da província homônima, e em Dael, nos arredores.

O Observatório já havia informado ontem que desde terça-feira as forças do regime do presidente sírio, Bashar al Assad, realizaram um total de 243 bombardeios, que causaram a morte de pelo menos 92 civis, oito deles menores.

As autoridades aumentaram nos últimos dias os ataques aéreos em diferentes áreas do país pela melhoria das condições meteorológicas.

Na última semana, o céu ficou limpo na Síria após um temporal de chuva e neve, o que permitiu este aumento das operações aéreas.

Mais de 200 mil pessoas morreram desde o início do conflito na Síria, em março de 2011, segundo a ONU.