Bomba atribuída ao PKK mata 3 policiais no sudeste da Turquia

A explosão aconteceu durante a passagem de um veículo policial perto de um terreno em obras no campus universitário da Faculdade de Veterinária

Istambul – Três policiais morreram e outros três ficaram feridos nesta segunda-feira em uma explosão na cidade de Diyarbakir, no sudeste da Turquia, causada por uma bomba que teria sido colocada pela guerrilha curda, o proscrito Partido de Trabalhadores de Curdistão (PKK).

A explosão aconteceu durante a passagem de um veículo policial perto de um terreno em obras no campus universitário da Faculdade de Veterinária, informa a emissora “CNNTÜRK”.

Um explosivo aparentemente colocado e ativado pelo PKK fez o carro virar e causou a morte de três policiais, no que corresponde a uma tática clássica da guerrilha curda.

Horas antes, outro explosivo caseiro, também atribuído ao PKK, tinha causado ferimentos leves em cinco trabalhadores que realizavam obras de canalização na província de Sirnak, cerca de 200 quilômetros ao sudeste de Diyarbakir, de acordo com a mesma emissora.

Desde que governo turco e a guerrilha romperam em julho de 2015 uma trégua de dois anos, os enfrentamentos armados entre forças de segurança e militantes curdos são quase diários em uma dezena de províncias do sudeste da Turquia.