Boko Haram pode ter usado meninas sequestradas como escudo

"Nós sempre acreditamos e esperamos que a entrada em Sambisa nos daria a oportunidade de recuperar as meninas de Chibok", declarou Major

Lagos – Combatentes do Boko Haram que fugiram de um ataque contra a sua base na semana passada podem ter usado algumas das meninas sequestradas em 2014 em Chibok, no nordeste da Nigéria, como escudos humanos para impedir que eles fossem atingidos por disparos de caças, disse um comandante militar nesta quarta-feira.

O major-general Lucky Irabor, comandante da campanha militar da Nigéria contra o grupo, mostrou numa entrevista imagens aéreas que, segundo ele, foram feitas durante a operação na floresta de Sambisa e mostram combatentes do Boko Haram se movendo com mulheres e crianças.

“Os combatentes cansados estavam usando-as como um escudo”, afirmou Irabor aos jornalistas na cidade de Maiduguri, no nordeste do país. “Foi por isso que nós não realizamos um engajamento pelo ar.”

“Nós sempre acreditamos e esperamos que a entrada em Sambisa nos daria a oportunidade de recuperar as meninas de Chibok que faltam. O que não podemos dizer é se essas mulheres que podemos ver são as meninas de Chibok”, declarou ele.

Os militantes do Boko Haram sequestraram mais de 200 meninas de dormitórios escolares na cidade de Chibok em abril de 2014.

A primeira menina a ser encontrada disse que a maioria delas estava na floresta de Sambisa, onde ela foi descoberta em maio.