Ben Carson lidera disputa entre republicanos para 2016

A pesquisa realizada conjuntamente pela "NBC" e o jornal "The Wall Street Journal" revela que Carson conta com 29% de apoio entre os potenciais eleitores

Washington – O neurocirurgião aposentado Ben Carson assumiu nas últimas semanas a liderança das enquetes de opinião para ser o indicado do Partido Republicano às eleições presidenciais dos Estados Unidos de 2016, e a última pesquisa já lhe dá uma ampla margem sobre o segundo colocado, o magnata Donald Trump.

A pesquisa publicada na segunda-feira e realizada conjuntamente pela “NBC” e o jornal “The Wall Street Journal” revela que Carson conta com 29% de apoio entre os potenciais eleitores conservadores, o número mais alto obtido até agora por qualquer candidato.

O neurocirurgião afro-americano se impõe assim sobre seu mais imediato perseguidor e até há pouco líder de todas as enquetes, o magnata imobiliário Donald Trump, que apesar disso segue tendo 23% de apoio.

Carson e Trump, dois aspirantes que não provêm do mundo da política e que nada têm a ver com o Partido Republicano, lideram há meses todas as enquetes, ocupando ininterruptamente (embora em diferente ordem) o primeiro e segundo lugar.

É preciso descer mais de dez pontos, até 11%, para encontrar o terceiro classificado, o senador hispânico pela Flórida Marco Rubio, quase empatado com o senador pelo Texas Ted Cruz, que conta com 10% de apoio.

O outrora grande favorito à indicação, o ex-governador da Flórida Jeb Bush, filho e irmão de presidentes dos Estados Unidos, se encontra em quinto lugar com 8%, o que confirma seu mau momento.

Na última pesquisa da “NBC” e “The Wall Street Journal”, no começo de outubro, Trump se situava em primeiro lugar com 25% e Carson o seguia com 22%.

Carson também foi o ganhador quando os indagados foram perguntados sobre qual eram suas primeira e segunda opções, já que o ex-cirurgião foi eleito em primeiro ou segundo lugar por 50% dos republicanos, acima dos 35% que elegeram Trump.

A pesquisa da “NBC” e “The Wall Street Journal” foi realizada entre 25 e 29 de outubro com 400 eleitores republicanos e apresenta uma margem de erro de 4,9 pontos.