Dólar R$ 3,28 0,39%
Euro R$ 3,68 0,16%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 0,80% 63.766 pts
Pontos 63.766
Variação 0,80%
Maior Alta 3,73% JBSS3
Maior Baixa -1,69% CYRE3
Última atualização 25/05/2017 - 11:05 FONTE

Belga é condenado por financiar atentados em Bruxelas e Paris

Zakaria Boufassil entregou 3.000 libras sabendo que o montante seria usado para financiar ataques, determinou o tribunal

Um cidadão belga que vive na cidade britânica de Birmingham foi condenado nesta terça-feira por um tribunal britânico por ter dado dinheiro a Mohamed Abrini, um dos suspeitos dos atentados em Paris e Bruxelas.

Zakaria Boufassil entregou 3.000 libras (3.770 dólares) para Abrini quando este visitou a cidade inglesa em julho de 2015, sabendo que o montante seria usado para financiar ataques, determinou o tribunal.

Durante o julgamento em Londres, o homem de 26 anos admitiu ter se encontrado com Abrini e entregado dinheiro, mas disse que não tinha “nenhuma ideia” de como seria usado.

Abrini, o receptor do dinheiro, foi apelidado de “o homem do chapéu” por aparecer em imagens de câmera de segurança do aeroporto de Bruxelas com um chapéu.

Durante o interrogatório sobre seu envolvimento nos ataques de novembro de 2015 em Paris e de março de 2016 em Bruxelas, Abrini disse à polícia belga que recolheu dinheiro para jogar.

“Eu sou um jogador, adoro casinos… É meu vício, jogo de roleta, pôquer, máquinas”, disse ele, de acordo com a transcrição do interrogatório.

“Para realizar atentados precisa de um monte de dinheiro”, acrescentou, referindo-se às 3.000 libras como “uma soma muito pequena” para fins terroristas.

Cento e cinquenta pessoas foram mortas nos diversos ataques em Paris, principalmente no casa de shows Bataclan, e 32, em Bruxelas, no aeroporto e uma estação de metrô.