Bancada do DF pede investigação contra Jaqueline Roriz

Deputados se reuniram para pedir por investigação contra Jaqueline Roriz, flagrada recebendo propina em gravação de 2006

Brasília – A bancada do Distrito Federal na Câmara dos Deputados se reuniu hoje e decidiu fazer coro aos pedidos de investigação contra a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF), flagrada em gravação de 2006 recebendo um pacote de dinheiro de Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais e delator do “mensalão do DEM”. O PSOL já pediu investigação na Corregedoria e na quarta-feira pedirá ao Conselho de Ética a abertura de um processo de cassação contra a parlamentar.

Participaram da reunião seis dos oito deputados do DF. Os ausentes foram a própria Jaqueline e Ronaldo Fonseca, que não compareceu devido ao falecimento de seu pai. Segundo a deputada Erika Kokay (PT), a decisão da bancada do DF foi unânime.

“Vamos encaminhar um documento ao presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), afirmando que os fatos que envolvem a deputada Jaqueline Roriz são profundamente graves e merecem uma apuração rigorosa, independente da temporalidade. O que foi ilícito no passado não deixa de ser no presente”, disse a deputada do PT.

A bancada do DF também pretende se unir a Maia nas críticas ao regime de delação premiada para Durval. Na visão dos deputados, o ex-secretário não pode divulgar vídeos sobre o caso de acordo com sua conveniência.