Avião russo muda rota para não colidir com aeronave da Otan

"Foi tomada a decisão de que o avião de passageiros baixasse altitude urgentemente, para evitar aproximação perigosa", disse um porta-voz

Moscou – Um avião de passageiros russo teve que fazer desvio de emergência para não se chocar com uma aeronave da Otan, enquanto se dirigia às ilhas Curilas, no Oceano Pacífico, conforme relataram nesta quinta-feira fontes de órgãos de segurança.

“Foi tomada a decisão de que o avião de passageiros baixasse altitude urgentemente, para evitar aproximação perigosa ou, inclusive, uma colisão aérea”, disse uma pessoa consultada pela agência de notícias “Interfax”.

O avião era um Bombardier, que partiu da ilha de Sakhalin e se dirigia para o arquipélago das Curilas, cuja soberania é reivindicada pelo Japão.

“A torre de controle detectou que a aeronava se aproximava a um aparelho desconhecido, que não respondia aos contatos feitos pela terra”, explicou a fonte.

A aeronave da Otan entrou ilegalmente no trajeto que era feito pelo avião regional russo a 6 mil metros de altura, sem se comunicar. Os controladores russos identificaram como pertencente a Aliança do Norte devido os sinais de rádio emitidos.