Aumento de execuções no Irã preocupa ONU

Enviado da ONU ao Irã relatou que há um "aumento de execuções" e que o país tem a mais alta taxa de pena capital per capita do mundo

Nova York – Pelo menos 850 pessoas foram executadas nos últimos 15 meses no Irã, onde a situação de direitos humanos vem piorando no governo do presidente Hassan Rohani, disse uma autoridade da ONU nesta segunda-feira.

O enviado da ONU ao Irã, Ahmed Shaheed, relatou que há um “aumento de execuções” e que o país tem a mais alta taxa de pena capital per capita do mundo.

“O número de crimes condenados com pena capital é chocante”, disse Shaheed aos jornalistas. “Vimos uma pessoa ser executada por ter feito uma doação a uma organização estrangeira”, completou.

Desde junho de 2013, o Irã executou 852 pessoas, incluindo oito jovens – afirmou o enviado da ONU, que apresentará seu relatório à Assembleia-Geral na terça-feira.

Em novembro, a Assembleia-Geral votará um projeto de resolução proposto pelo Canadá para condenar as violações dos direitos humanos no Irã.