Aumenta para 45 mil hectares área arrasada pelo fogo no Chile

Destruição causada por incêndios no sul do país continua aumentando

Santiago – Os incêndios que atingem as regiões chilenas do Biobío e do Maule e o parque nacional Torres del Paine, na Patagônia, arrasaram 45.000 hectares, segundo o último relatório fornecido pelo estatal Escritório Nacional de Emergência (Onemi).

As chamas deixaram mais de 600 pessoas afetadas e destruiu 160 casas, de acordo com a Onemi.

O incidente no parque nacional de Torres del Paine, na Patagônia chilena, 3.000 km ao sul de Santiago, iniciado há uma semana, já consumiu 14.500 hectares. A maioria dos focos está sob controle, apesar de o fogo não ter sido totalmente apagado.

Setecentos e cinquenta e três brigadistas trabalham no local e é esperada a reabertura parcial do parque nos próximos dias, no setor norte, numa área de 100 a 150 mil hectares, as mais visitadas pelos turistas. A extensão total do parque é de 230 mil hectares.

As autoridades decretaram esta região como ‘zona de catástrofe’ para destinar rapidamente recursos para os afetados.

No sábado, o israelense Rotem Singer, de 23 anos, foi acusado de ter causado o incêndio por agir de forma negligente, tendo sido liberado depois de algumas horas. Ele pode pegar de 40 a 60 dias de prisão e uma multa máxima de 300 dólares. As pequenas punições levaram o presidente Sebastian Piñera a anunciar “uma profunda modificação” na legislação de proteção às florestas.