“Atividade russa vai contra interesses americanos”, diz Tillerson

O ex-presidente da ExxonMobil também admitiu que os aliados americanos da Otan "têm razão em se alarmar" diante de uma Rússia fortalecida

Washington – As recentes atividades da Rússia vão de encontro aos interesses americanos, declarou nesta quarta-feira Rex Tillerson, indicado por Donald Trump para dirigir o departamento de Estado, durante sua audiência de sua confirmação no cargo realizada no Senado.

“Enquanto a Rússia busca respeito e relevância no cenário mundial, suas recentes atividades desrespeitaram os interesses americanos”, afirmou Tillerson, considerando as ações do Kremlin como uma “ameaça” para Washington, segundo rascunho de suas declarações.

O ex-presidente da ExxonMobil também admitiu que os aliados americanos da Otan “têm razão em se alarmar” diante de uma Rússia fortalecida.

“Nossos aliados têm razão de se alarmar frente a uma Rússia fortalecida”, afirmou Tillerson durante sua audiência de confirmação ante a Comissão de Assuntos Exteriores do Senado.

Tillerson é próximo do presidente russo Vladimir Putin.

Além disso, afirmou que a China não tem sido um sócio confiável para os Estados Unidos no que diz respeito em pressionar a Coreia do Norte quanto a seu programa nuclear.

O indicado de Trump também teceu comentários críticos sobre a conduta de Cuba após a reaproximação com os Estados Unidos.

“Nosso recente acordo com o governo de Cuba não foi acompanhado por nenhuma concessão importante em termos de direitos humanos. Não os fizemos prestar contas por sua conduta”, enfatizou.