Atirador era policial do batalhão de choque, diz ministro turco

O ministro afirmou ainda que outras três pessoas ficaram feridas no ataque, mas sem gravidade, e que uma já foi liberada pelos médicos

Ancara – O atirador que matou o embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, em um ataque em uma galeria de arte nesta segunda-feira era um policial que trabalhava para o batalhão de choque da polícia de Ancara, disse o ministro do interior turco.

Suleyman Soylu disse a repórteres que o assassinato entristeceu “profundamente” a nação turca e que o crime aconteceu em um momento em que Turquia e Rússia tinham melhorado as relações.

O ministro afirmou ainda que outras três pessoas ficaram feridas no ataque, mas sem gravidade, e que uma já foi liberada pelos médicos.