Ataques aéreos matam ao menos 33 militantes do EI

Altos funcionários do governo dos EUA disseram que os ataques franceses atingiram complexos do Estado Islâmico

Beirute – Ataques aéreos realizados pela França e outras nações mataram ao menos 33 militantes islâmicos na Síria nos últimos três dias, afirmou nesta quarta-feira um grupo que monitora a guerra civil do país.

Os ataques franceses ocorrem em retaliação aos atentados terroristas de sexta-feira à noite em Paris, nos quais morreram ao menos 129 pessoas e foram reivindicados no dia seguinte pelo Estado Islâmico.

O alvo dos ataques foi o entorno da cidade de Raqqa, a capital do autodeclarado califado extremista, de acordo com o grupo de monitoramento Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Altos funcionários do governo dos EUA disseram que os ataques franceses atingiram complexos do Estado Islâmico.

O número de mortos não pode ser verificado de forma independente. As informações em território do Estado Islâmico são difíceis de obter, uma vez que o grupo mantém segredo sobre número de membros mortos ou feridos.

Ativistas disseram que, como resultado do forte bombardeio em Raqqa, a energia foi cortada em algumas partes da cidade.