Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Ataque em mercado de Berlim foi ato de terrorismo, diz Merkel

Chanceler alemã prometeu que cada detalhe do incidente será esclarecido, e que o agressor será punido com força total da lei

Berlim – A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou nesta terça-feira viver “com medo” após o ataque ocorrido ontem em Berlim, investigado como um atentado terrorista, e afirmou que se confirmar que foi cometido por um refugiado, será “especialmente repugnante”.

Merkel fez um comparecimento institucional na sede da Chancelaria depois que ontem à noite um caminhão invadiu um mercado natalino de Berlim, onde morreram 12 pessoas e cerca de 50 ficaram feridas.

“Como milhões de pessoas, estou profundamente triste, comovida e horrorizada”, afirmou a chanceler, que lembrou que ainda ontem essas 12 pessoas que morreram no ataque “tinham planos” para este Natal e “já não estão entre nós”.

Merkel qualificou o ataque de “uma cruel e inconcebível ação” e confirmou que parte da base de que trata-se de um atentado terrorista.

“Seria para nós especialmente insuportável se for confirmado que este ataque foi cometido por um homem que pediu proteção e asilo na Alemanha. Seria especialmente repugnante”, afirmou, lembrando às milhares de pessoas envolvidas nio amparo de refugiados e os milhares que chegaram ao país fugindo de guerras e perseguições.

Merkel, vestida de preto, insistiu que o ataque será investigado “até o último detalhe” e será castigado “com toda a força de nossas leis”.

“Embora neste momento pareça difícil, encontraremos a força para viver a vida que queremos na Alemanha: livre, aberta e em convivência”, manifestou.

Merkel anunciou, além disso, que hoje visitará junto às autoridades de Berlim e o ministro do Interior, Thomas de Maizière, o local do atentado, um mercado de rua natalino.