Ataque dos EUA no Iêmen mata 6 supostos membros da Al Qaeda

O bombardeio foi efetuado ontem à noite contra uma casa na zona desértica de Wadi Obeida de Marib, cerca de 190 quilômetros ao nordeste da capital iemenita

Sana – Seis supostos membros da organização terrorista Al Qaeda morreram em um ataque de um avião americano não-tripulado na província petrolífera de Marib, no centro do Iêmen, informaram nesta segunda-feira à Agência Efe fontes de segurança.

O bombardeio foi efetuado ontem à noite contra uma casa na zona desértica de Wadi Obeida de Marib, cerca de 190 quilômetros ao nordeste da capital iemenita, Sana.

As fontes disseram que é provável que os seis extremistas estivessem reunidos no interior da casa quando esta foi atingida pelo bombardeio.

Wadi Obeida é o principal reduto da Al Qaeda em Marib, província que abriga as principais jazidas de petróleo e gás do norte do Iêmen.

Em agosto, oito supostos combatentes da organização terrorista perderam a vida em um ataque de um avião americano não-tripulado em Wadi Obeida, e três morreram em um bombardeio similar na província meridional de Shebua.

Os Estados Unidos realizam este tipo de operações antiterroristas com drones há anos no Iêmen, enquanto a Arábia Saudita começou em 2016 a usar aviões não-tripulados no país vizinho.

A Al Qaeda na Península Arábica (AQPA), com base no Iêmen, é considerada por Washington como um dos ramos mais perigosos e ativos da rede terrorista internacional.