Ataque de drone do EI mata uma pessoa durante funeral

Outras sete pessoas ficaram feridas pelo ataque do grupo jihadista em um bairro do leste da cidade de Mossul, no norte do Iraque

Mossul (Iraque), 11 fev (EFE).- Uma pessoa morreu e outras sete ficaram feridas pelo ataque de um drone do grupo jihadista Estado Islâmico durante a realização de um funeral em um bairro do leste da cidade de Mossul, no norte do Iraque.

O chefe de segurança da província de Ninawa, cuja capital é Mossul, Mohammed al Bayati, disse à Agência Efe que o EI lançou uma bomba a partir de um drone. O avião não tripulado teria decolado da parte oeste da cidade e atacou o funeral que ocorria no bairro de Al Shurta, no nordeste da cidade.

Entre os feridos, explicou Al Bayati, pelo menos três deles estão em estado grave.

O irmão da mulher que estava sendo enterrada, Nashuan al Jazrayi, afirmou à Efe que ainda informa aos terroristas do EI sobre o que está ocorrendo na parte leste da cidade.

“Vamos buscá-los e capturá-los”, afirmou.

“O governo iraquiano e as forças de segurança tem que assumir a responsabilidade sobre o ocorrido, pois devem nos proteger”, completou Jazrayi, pedindo que as tropas do Iraque continuem a perseguir os remanescentes do EI no leste de Mossul.

Ontem, quatro pessoas morreram em dois ataques suicidas em dois bairros libertados do controle do grupo radical.

Os moradores da parte leste da cidade suspeitam que alguns dos jihadistas que conseguiram fugir da ofensiva, que começou no último dia 17 de outubro, se infiltraram entre os civis.

As forças iraquianas estão se preparando para o ataque à região oeste de Mossul, ainda dominada pelo EI, após ter completado a campanha para libertar a metade leste da cidade em janeiro. No entanto, fontes governamentais e militares afirmaram à Efe que ainda há regiões sob o controle dos jihadistas no extremo oeste. EFE