As imagens “apocalípticas” da poluição do ar na China

Nesta semana, o país emitiu seu primeiro alerta vermelho de poluição em 2016

São Paulo – É fim de ano, mas na China parece o fim do mundo. Nesta semana, o país emitiu seu primeiro alerta vermelho de poluição em 2016.

Com o tempo frio do inverno, as nocivas usinas termelétricas a carvão estão a todo vapor por lá, o que levou as autoridades chinesas a declararem situação de emergência ambiental devido à péssima qualidade do ar.

Pessoas gravam cerimônia de hasteamento de bandeira durante a poluição atmosférica na Praça Tiananmen depois que um alerta vermelho foi emitido para a poluição do ar em Pequim, China, 20 de dezembro de 2016.

(Jason Lee/ Reuters)

O nível máximo de alerta é acionado sempre que a concentração de poluentes ultrapassa 500 microgramas de partículas PM2,5 (as menores e mais prejudiciais para a saúde) por metro cúbico.

Em Shengfang, província de Hebei, na China, pessoas enfrentam poluição intensa em um dia extremamente poluído com alerta vermelho.

(Damir Sagolj/Reuters)

Na situação atual, em média, a poluição atmosférica supera em 20 vezes os níveis considerados seguros pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de 25 microgramas por metros cúbicos.

Caminhões são vistos encalhados perto de uma estrada durante um dia poluído em Shijiazhuang, província de Hebei, na China em 20 de dezembro de 2016.

(REUTERS / Stringer)

Segundo estimativas da ONG ambientalista Greenpeace, cerca de 460 milhões de pessoas são afetadas pela atual onda de poluição no país.

Um vendedor de rua prepara comida para clientes em meio a poluição pesada na China em 20 de dezembro de 2016.

(REUTERS / Damir Sagolj)

Em Shijiazhuang, capital de Hebei, província do norte chinês, os níveis de PM 2,5 ultrapassaram em 100 vezes uma diretriz da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Pessoas usam máscaras de proteção contra poluição pesada na província de Hebei, China, em 20 de dezembro de 2016.

Na região norte, que concentra a maior parte das atividades industriais do país, os hospitais estão lotados de pessoas com problemas respiratórios.

Pessoas usam máscaras de proteção contra poluição pesada em Pequim, China, em 21 de dezembro de 2016.

(Jason Lee/Reuters)

Pelas ruas da capital Pequim, a poluição embaça o horizonte e muitas pessoas saem às ruas munidas de máscaras de proteção.

Um homem observa a cidade poluida do alto de uma torre da tevê em Chengdu, província de Sichuan, dezembro 20, 2016.

(REUTERS/Stringer)

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a China é o país mais mortal do mundo no quesito poluição do ar, um flagelo que reivindica um milhão de vidas em todo o país a cada ano.

poluicaochina11

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. samuel campos ferreira

    O MUNDO TEM DE BOICOTAR PRODUTOS, DE LUGARES IMUNDOS !