Após protestos, segunda morte é confirmada na Venezuela

Uma jovem de 23 anos morreu após ser baleada por supostos seguidores do governo venezuelana

Caracas – Uma jovem de 23 anos morreu durante uma manifestação contra o governo do presidente Nicolás Maduro, em San Cristóbal, cidade do sudoeste da Venezuela.

Com isso, já ocorreram ao menos duas mortes no país nesta quarta-feira, dia em que ocorre a “mãe de todas as manifestações” no país, como apelidou a oposição.

Segundo a prefeita de San Cristóbal, Patricia Gutiérrez, a jovem morreu após ser baleada por supostos seguidores do governo venezuelano.

Horas antes, em Caracas, um jovem de 17 anos morreu após ser atingido por um disparo na cabeça próximo dos protestos, disse uma autoridade médica.