Após atentado em Barcelona, Rajoy pede união contra terror

Rajoy fez este apelo em uma declaração institucional na Delegação do Governo na Catalunha, após ter se deslocado a Barcelona

Barcelona – O presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, apelou nesta quinta-feira à unidade institucional para vencer, uma vez mais, o terrorismo, ao mesmo tempo em que salientou que toda Espanha se comove com o mesmo sentimento que os moradores de Barcelona.

Rajoy fez este apelo em uma declaração institucional na Delegação do Governo na Catalunha, após ter se deslocado a Barcelona para saber em primeira mão os detalhes do atentado que deixou 13 mortos e mais de 100 feridos na cidade.

Nessa declaração, Rajoy quis deixar claro que os terroristas são vencidos com unidade institucional, cooperação policial, apoio internacional, prevenção e “a firme determinação de defender os valores da democracia, da liberdade e dos direitos das pessoas”.

Mas também com acordos amplos dos partidos, como ocorre na Espanha, destacou Rajoy, antes de anunciar que em breve será convocado o pacto antijihadista para “reafirmar” essa unidade.

O chefe do Executivo espanhol quis que suas primeiras palavras fossem de luto, lembrança e solidariedade com as vítimas e com as suas famílias, que neste momento são a “prioridade” do governo, segundo disse.

Rajoy transferiu a solidariedade de toda Espanha com a cidade de Barcelona, que foi golpeada pelo terrorismo jihadista como antes o foram outras cidades como Paris, Bruxelas, Berlim, Nice e Londres, que experimentaram a mesma dor e incerteza que hoje sofrem os barceloneses.

Além disso, acrescentou que, em um dia “duro e triste” como o de hoje, todos os corpos de segurança, Defesa Civil e os serviços de emergência devem saber que contam com o “apoio fechado” do governo e do conjunto dos espanhóis.

Rajoy já havia expressado esta tarde ao presidente catalão, Carles Puigdemont, todo o apoio do governo e do Estado para ajudar às vítimas e suas famílias e para restabelecer o mais rápido possível a normalidade e pôr perante a Justiça os responsáveis desta barbárie.

Após lembrar que a ameaça global do terrorismo requer uma resposta global, Rajoy assegurou que todos os espanhóis são aliados na causa contra o terror.

Por fim, o presidente do governo pediu que não se esqueça nunca que a Espanha “é um povo unido em valores dos quais nos sentimos muito orgulhosos, da democracia, da liberdade e dos direitos humanos”.

Veja também