Alemanha registra mais de 964 mil pedidos de asilo em 2015

O ritmo de chegadas permite prever que a Alemanha vai superar a marca de um milhão de solicitantes de asilo até o fim do ano

A Alemanha registrou em novembro 206.101 demandantes de asilo, um novo recorde para o país, que contabilizou, desde o início do ano, a entrada de 964.574 migrantes, anunciou o ministério do Interior.

O ritmo de chegadas permite prever que a Alemanha vai superar a marca de um milhão de solicitantes de asilo até o fim do ano. Oficialmente, o país esperava 800.000 em 2015.

Os dados do ministério contabilizam os imigrantes que chegam ao país e pretendem pedir asilo, mesmo que ainda não tenham apresentado a demanda.

O ministério não revelou as nacionalidades dos demandantes, mas estatísticas anteriores mostraram que sírios e afegãos são os mais numerosos (88.640 e 31.000 respectivamente em outubro).

Em um comunicado, o ministério informa o período médio necessário para examinar os pedidos de asilo, que vai de de 2,9 meses para os cidadãos do Kosovo até 14,9 meses para os paquistaneses.

As demandas dos sírios são examinadas em um período médio de 2,4 meses.

O ministério explica que a redução do período de análise foi possível com a decisão da Agência Central de Refugiados de tratar em primeiro lugar os casos dos países perigosos, como a Síria, e os de países considerados seguros, como os dos Bálcãs, cujos cidadãos não tê, nenhuma possibilidade de receber asilo.

A Alemanha, país que recebe mais migrantes na Europa, insiste que os países da UE têm um dever moral para com os refugiados que fogem de países em guerra.

No entanto, o governo de Berlim aumentou o rigor na análise dos pedidos apresentados pelos recém-chegados, para reduzir o fluxo.