Alemanha planeja reorganizar seus serviços de segurança

Ministro do Interior insiste no reforço dos poderes do Estado em termos de inteligência interna e no reenvio de migrantes que possuem asilo rejeitado

O ministro do Interior alemão, Thomas de Maizière, revelou nesta terça-feira as grandes linhas de uma reforma dos serviços de segurança para corrigir as falhas expostas com o atentado contra a feira natalina em 19 de dezembro em Berlim.

Em um artigo publicado no jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, o ministro conservador insiste na necessidade de reforçar os poderes do Estado Federal em termos de inteligência interna e acelerar o reenvio de migrantes que tiveram rejeitado um pedido de asilo.

Também propõe reforçar a ação até agora limitada da polícia federal e criar um centro de crise encarregado de coordenar os diferentes serviços envolvidos nos temas migração e antiterrorismo.

Na Alemanha, desde o fim do Terceiro Reich, as competências em termos de polícia ou vigilância são compartilhadas pelos 16 Estados regionais e o Estado federal.