Alemanha oferece 2,3 bilhões de euros para refugiados sírios

Este valor é o montante alemão até 2018, para "garantir que não cheguemos a uma situação na qual a comida aos refugiados seja reduzida", disse Merkel

A chefe do governo alemão, Angela Merkel, anunciou nesta quinta-feira em Londres que seu país dará 2,3 bilhões de euros para ajudar a resolver a situação dos milhões de refugiados sírios.

Este valor é o montante alemão até 2018, para “garantir que não cheguemos a uma situação na qual a comida aos refugiados seja reduzida”, disse à televisão alemã Merkel, que participa de uma conferência de países doadores da Síria que é realizada em Londres.

“Espero que este seja um dia bom para as pessoas que vivem com este sofrimento”, acrescentou a líder alemã.

“Penso que a Alemanha cumpriu com sua parte para lutar contra as causas da fuga (dos refugiados) e para melhorar a situação humanitária na Síria e nos países vizinhos, no Líbano e na Jordânia”, estimou.

Além disso, o Reino Unido, anfitrião da conferência, prometeu 1,575 bilhão de euros.

A reunião de Londres pretende acumular 9 bilhões de dólares.

O encontro anterior, em 2015, buscava obter 8,8 bilhões de dólares, mas apenas 3,3 bilhões foram recebidos.

Um total de 4,6 milhões de sírios fugiram a países vizinhos (Líbano, Jordânia, Turquia, Iraque e Egito) enquanto centenas de milhares chegaram à Europa colocando sua vida em risco na travessia do Mediterrâneo.