Aldo Rebelo, o defensor da mandioca, do Saci-pererê e da língua portuguesa

Novo ministro do Esporte, que assume a vaga de Orlando Silva, tem vários projetos polêmicos no currículo

São Paulo – O novo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, é comunista de carteirinha. Filiado ao PCdoB desde 1977, já foi eleito cinco vezes deputado federal pelo estado de São Paulo. Ele assume a vaga de Orlando Silva, que caiu nesta quarta-feira após uma série de denúncias de corrupção na pasta.

Em sua trajetória política, destaque para o cargo de ministro da Coordenação Política e Relações Institucionais do governo Lula, entre 2004 e 2005, e o de presidente da Câmara dos Deputados entre 2005 e 2007.

Porém, sua biografia é mais conhecida por alguns projetos polêmicos que apresentou. Um deles, de caráter nacionalista, pretendia limitar o uso de estrangeirismos na língua portuguesa.

Segundo o projeto proposto em 1999, toda a vez em que fosse usada uma palavra estrangeira para uma comunicação ao público, o emissor da mensagem teria de disponibilizar a tradução em português. Tal regra seria válida para os meios de comunicação de massa, informações em estabelecimentos comerciais e também para a publicidade. Aprovado por unanimidade na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania em 2007, o projeto ainda aguarda votação em plenário.

Cinco anos antes, uma proposta com “viés comunista” pretendia proibir a adoção, pelos órgãos públicos, de inovação tecnológica poupadora de mão de obra. O projeto foi arquivado. Em 2000, tentou proibir a utilização de sistema de catraca eletrônica nos veículos de transporte coletivo de passageiros, mas o projeto também foi para a gaveta da Câmara.


Em 2001, seguindo a linha nacionalista, propôs a dublagem obrigatória dos filmes estrangeiros exibidos pelos canais de televisão, inclusive os serviços por assinatura. Projeto arquivado.

No mesmo ano, defendeu a adição obrigatória de 10% de raspa de mandioca na farinha de trigo destinada à fabricação do pão francês, o famoso pãozinho de 50 gramas. A ideia era “melhorar” os nutrientes do pão e fomentar a cadeia de produção da mandioca. Aprovado no Congresso, o projeto foi vetado integralmente pelo presidente Lula.

Em 2003, tentou transformar o Halloween (Dia das Bruxas), celebrado em 31 de outubro nos Estados Unidos, no Dia Nacional do Saci-pererê. Porém, o projeto foi arquivado.

O alagoano Aldo Rebelo é jornalista, escritor e, a exemplo de Orlando Silva, presidiu a União Nacional dos Estudantes (UNE) entre 1980 e 1981. Em 2008, foi candidato a vice-prefeito de São Paulo na chapa de Marta Suplicy (PT), que perdeu a eleição.

Atualmente, na Câmara Federal, tinha como bandeira principal a aprovação do novo e polêmico Código Florestal brasileiro. Aos 55 anos, assume o Ministério do Esporte, que é dominado pelo PCdoB há vários anos. Antenado nas redes sociais, Aldo Rebelo tem Twitter, Facebook e conta no YouTube.