Alcance do ebola é assustador, diz coordenador da UE

União Europeia fixou como meta reunir uma ajuda financeira de € 1 bilhão para o combate da epidemia

Bruxelas – O coordenador da União Europeia (UE) para o combate ao ebola, Christos Stylianides, disse nesta segunda-feira que a epidemia é “realmente assustadora” e anunciou que viajará em novembro à região africana afetada para destacar que o “isolamento” da região “não é uma opção”.

“Os resultados da epidemia são realmente assustadores”, disse Stylianides, destacando que há 10.000 casos de contágios e 5.000 mortos.

Nomeado recentemente como novo comissário europeu de Ajuda Humanitária, Stylianides afirmou que viajará na segunda semana de novembro para o oeste da África, a região mais afetada pelo surto.

A viagem é para “expressar solidariedade, ajudar na decisão dos próximos passos e (…) destacar que o medo e o isolamento não são uma opção”, afirmou o encarregado, sem detalhar qual ou quais dos três países mais afetados – Serra Leoa, Libéria e Guiné – visitaria.

A UE fixou como meta reunir uma ajuda financeira de € 1 bilhão para o combate da epidemia.

“A comunidade internacional subestimou o risco da epidemia e a extensão da ameaça (…) Não se trata de uma operação de um mês…”, disse Stylianides.

O coordenador europeu indicou que são necessários 4.000 leitos a mais no terreno e o pessoal necessário para atendê-las: umas 40.000 pessoas.