São Paulo – Segurando-se a um pequeno poste de metal em um rua de Bruxelas, um homem estende a mão direita para uma mulher que luta para se manter em pé em meio a rajadas de ventos que passam dos 90km/h. Enquanto isso, vários guarda-chuvas insistem em abandonar seus donos que atravessam com dificuldade a London Bridge, na Inglaterra. Cenas como essas multiplicam-se nesta segunda-feira na Europa.

O Reino Unido é o país mais afetado pela onda de tempestades, cujos ventos chegam a 130km/h em algumas regiões. A tempestade, que chegou de madrugada, gerou um início de semana caótico. Várias estradas, ferrovias e aeroportos foram fechados. Duas pessoas morreram no sul do país vítimas de quedas de árvores e mais de 220 mil casas estão sem energia. Na França, mais de 75 mil casas ficaram sem eletricidade como consequência dos danos causados pelo temporal que também afeta a região.

Tópicos: Clima, Desastres naturais, Europa, Reino Unido, Países ricos