São Paulo – Em 2007, o charme de Paris foi transportado para a China, mas, hoje, não parece atrair muita gente. O condomínio fechado Tianducheng, localizado na cidade de Hangzhou, província de Zhejiang, é uma réplica chinesa da Cidade Luz e foi pensado para abrigar mais de 10 mil pessoas. No entanto, mesmo com uma Torre Eiffel própria, com 108 metros de altura, o lugar não tem mais de dois mil habitantes e, por isso, se tornou uma espécie de “cidade fantasma”, segundo a agência Reuters

A construção tem prédios em estilo europeu, um Arco do Triunfo e até uma fonte que imita outra que está presente nos jardins do Palácio de Versalhes. A área total é de nada menos do que 19 quilômetros quadrados e, além dos pontos turísticos próprios da capital da França, inclui serviços e facilidades para não precisar deixar o local nunca mais, como hospital, escolas, country clube e centro comercial.

A intenção de fazer uma comunidade nesses moldes foi de atrair a atenção e a presença dos novos ricos do país, mas a estratégia, pelo visto, não deu certo. 

Tópicos: Ásia, China, Cidades, Europa, França, Paris, Metrópoles globais