São Paulo - A revista Forbes divulgou a sua tradicional lista das pessoas mais poderosas de 2013. A grande surpresa desse ano é digna dos anos dourados da Guerra Fria: o presidente russo Vladimir Putin desbancou o presidente americano Barack Obama e ficou em primeiro lugar.

Os Estados Unidos continua sendo a maior potência do planeta, sim. A Rússia ainda aparece lá atrás, na sétima posição. Entretanto, alguns fatos recentes fizeram com que o czar contemporâneo de apenas 1,70 metro ficasse na frente do Prêmio Nobel da Paz de 2009.

Enquanto Putin solidificou o seu poder autocrático na Rússia, Obama enfrentou um período tenso desde antes de sua reeleição. O exemplo mais recente foi o shutdown do governo americano. O escândalo de espionagem da NSA também pesou negativamente.

Outro fato foi a queda de braço em torno da guerra civil na Síria. Putin, pró-governo sírio, conseguiu vetar qualquer sinal de uma intervenção militar no país ao ameaçar entrar no conflito. Já Obama teve que pensar mil vezes antes de optar por enfiar os Estados Unidos em mais uma guerra. 

O único brasileiro a aparecer na lista é a presidente Dilma Rousseff, na vigésima posição. É a segunda mulher do ranking, depois da chanceler alemã Angela Merkel.

Tópicos: Angela Merkel, Personalidades, Políticos, Barack Obama, Bashar al-Assad, Ben Bernanke, Economistas, Microsoft, Bill Gates, Empresários, Claro, Carlos Slim, Telmex, Dilma Rousseff, Políticos brasileiros, PT, Política no Brasil, Executivos, Listas da Forbes, Empresas, François Hollande, Jeff Bezos, Larry Page, Listas, Mario Draghi, Mark Zuckerberg, Michael Bloomberg, Papas, Papa Francisco, Rankings, Sergey Brin, Tim Cook, Vladimir Putin