Ajuda humanitária chega a locais sírios isolados há 6 meses

Ajuda conseguiu chegar à cidade de Madaya, com 40 mil habitantes, Zabadani, com apenas mil moradores e também Fua e Kefraya, que têm cerca de 20 mil pessoas

Cairo – Um comboio de ajuda humanitária formado por 71 caminhões conseguiu entrar neste domingo em localidades assediadas sírias de Madaya e Zabadani, nos arredores de Damasco, e em Fua e Kefraya, na província de Idlib, no norte do país, pela primeira vez desde abril.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) confirmou que caravana, organizada pela entidade e também pelo Crescente Vermelho na Síria e a ONU, conseguiu entragar ajuda humanitária nas regiões.

Chegaram a cidade de Madaya, com 40 mil habitantes, e de Zabadani, com apenas mil moradores, 52 caminhões de ajuda. Os demais veículos foram para Fua e Kefraya, que têm cerca de 20 mil pessoas.

Madaya e Al Zabadani, situadas na periferia de Damasco, estão cercadas pelas tropas do regime há mais de um ano, enquanto as localidades xiitas de Fua e Kefraya estão cercadas também desde 2015 pelas forças armadas, que controlam quase toda a província de Idlib.

O fim dos cercos militares às cidades sírias, assim como a distribuição de ajuda humanitária sem restrições, são pedidos fundamentais reiterados pela oposição, assim como pela ONU.

Um total de 4,5 milhões de pessoas vivem em zonas de difícil acesso na Síria, entre elas 400 mil pessoas que moram em áreas cercadas, seja pelo regime ou pela oposição, segundo a ONU.