Ahmadinejad desafia Rohani para debate

O ex-presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad desafiou o novo chefe do governo, Hassan Rohani, para um debate público

Teerã – O ex-presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad desafiou o novo chefe do governo, Hassan Rohani, para um debate público para se defender das acusações sobre sua má gestão econômica.

Após a recente publicação por parte da equipe de Rohani de um relatório sobre seus primeiros 100 dias de governo que ressalta o estado lamentável que recebeu a economia do país da presidência anterior, Ahmadinejad se defendeu e insinuou que os números apresentados pelo atual líder não estão corretos.

Em carta enviada nesta quarta-feira para vários jornais iranianos, Ahmadinejad se defende das acusações “injustas” e “infundadas” e pede um “debate amistoso” para esclarecer as possíveis dúvidas que os cidadãos possam ter.

De acordo com o jornal reformista “Etemad”, Ahmadinejad ganharia mesmo se o desafio não fosse aceito. Segundo o veículo, se o debate for realizado o ex-governante obteria uma grande tribuna para defender sua gestão, enquanto se Rohani se negar a participar, poderá argumentar que suas acusações são falsas.

Na semana passada a presidência da República Islâmica publicou um relatório no qual criticava os desperdícios da administração anterior e afirmava que os últimos oito anos foram os de maior renda na história do país e, ao mesmo tempo, o período em que o país mais se endividou.

A equipe de Rohani assegurou no dossiê que levaria pelo menos 17 anos para cumprir com os compromissos e abonar as dívidas adquiridas pelo Executivo que Ahmadinejad liderou durante oito anos. Além disso, acusou o governo anterior de fazer orçamentos “irreais”.