Agente do FBI é acusado de passar informação secreta à China

Kun Shan Chun tinha trabalhado no FBI de NY como um técnico em eletrônica e lhe foi concedido habilitação de segurança ultra-secreta por quase duas décadas

Nova York – Os procuradores federais no tribunal federal de Manhattan, nos EUA, acusaram nesta segunda-feira um antigo empregado do FBI, em Nova York, de espionagem para a China, acusando-o de tentar passar informações importantes dos EUA ao governo chinês.

Kun Shan Chun, um cidadão dos EUA naturalizado de origem chinesa, tinha trabalhado no FBI de Nova York como um técnico em eletrônica e lhe foi concedido habilitação de segurança ultra-secreta por quase duas décadas, de acordo com uma queixa criminal não selada na segunda-feira.

Os promotores o acusaram de fazer declarações falsas ao FBI e não ter revelado o seu relacionamento com os cidadãos chineses.

No ano passado, Chun mostrou a um agente disfarçado do FBI sua disposição em passar informações delicadas do governo dos EUA a indivíduos associados com o governo chinês, de acordo com a queixa.

Chun nasceu em Guangdong, na China, e entrou os EUA em 1980. Ele se tornou um cidadão naturalizado em 1985. O advogado de Chun não foi localizado. Fonte: Dow Jones Newswires.