A vida em um campo de refugiados em 10 fotos emocionantes

Fotos panorâmicas revelam detalhes do dia a dia de pessoas que foram forçadas a deixar tudo para trás e hoje vivem em campos de refugiados

São Paulo – Depois de serem forçados a deixar seus lares e até seus países de origem para trás, os refugiados conseguem alguma proteção nos campos de refugiados que conseguem encontrar durante a sua jornada. A vida neles, no entanto, tampouco é fácil: vivem em tendas, à mercê da quantidade de comida disponível, sem acesso a itens essenciais como saneamento.

Na Faixa de Gaza, a realidade dos refugiados palestinos se encaixa com perfeição no retrato geral da vida em campos de refugiados. A região conta com oito campos, todos gerenciados pelo braço da Organização das Nações Unidas (ONU) dedicado à proteção destas pessoas no Oriente Médio (UNRWA).

Um deles é Jabalia. Estabelecido em 1948, esse campo de refugiados é hoje ocupado por pessoas que lá nasceram e foram criadas. Atualmente, mostra a UNRWA, há ao menos 110 mil refugiados registrados vivendo em suas instalações.

Ele está localizado a nas proximidades da Passagem de Erez, um dos principais pontos de travessia de Israel para a Faixa de Gaza, fechado desde 2007 para pedestres. A passagem de caminhões com ajuda humanitária é permitida, mas apenas ocasionalmente.

A situação em Jabalia, no entanto, é de pobreza extrema, com altos índices de desemprego, pouca comida na mesa e 90% da água imprópria para o consumo.

O campo conta com 20 prédios acomodando 40 escolas, um centro de distribuição de alimentos e um hospital. A energia elétrica é escassa, assim como é frágil a infraestrutura local, que já foi alvo de bombardeios aéreos em tempos de confrontos com Israel.

O fotógrafo Mohammed Salem, da agência de notícias Reuters, esteve no local no final de setembro e registrou um pouco do dia a dia dos palestinos que vivem em Jabalia em fotos panorâmicas emocionantes. Confira abaixo: