Perto do início do julgamento, ex-guarda de Auschwitz morre

As primeiras investigações, de acordo com a imprensa alemã, indicam que o homem, de 93 anos, morreu de forma natural há dois dias

Berlim – Um antigo guarda do campo de extermínio nazista de Auschwitz, na Polônia, que seria julgado semana que vem na Alemanha foi encontrado morto em casa, informou o Tribunal de Hanau nesta quinta-feira.

As primeiras investigações, de acordo com a imprensa alemã, indicam que o homem, de 93 anos, morreu de forma natural há dois dias, já que não existem indícios de violência nem provas que apontem a um possível suicídio.

O julgamento por cumplicidade em 1.075 assassinatos aconteceria na próxima quarta-feira.

O guarda era acusado pela Procuradoria de Frankfurt de ter participado dos crimes nazistas em Auschwitz durante a Segunda Guerra Mundial quando tinha entre 19 e 20 anos.

O Tribunal de Hanau considerava que o réu estava em plena posse de suas faculdades para enfrentar o julgamento, embora tivesse determinado que cada audiência não ultrapassasse quatro horas.

Três familiares de vítimas de Auschwitz tinham apresentado acusações particulares contra o o homem.