A ostentação da Coreia do Norte em 15 fotos épicas

Primeiro congresso do partido único da Coreia do Norte em 36 anos consolidou Kim Jong-un como seu líder e teve programa nuclear enaltecido

São Paulo – Um dos países mais reclusos do mundo, a Coreia do Norte surpreendeu ao anunciar há alguns meses a realização do primeiro congresso partidário em 36 anos. O esperado encontro começou na capital Pyongyang no último dia 6 e terminou nesta semana.

E, ao que tudo indica, dois foram os assuntos principais durante esses quatro dias de congresso: o programa nuclear norte-coreano, cujos testes vem trazendo preocupações à comunidade internacional, especialmente para os vizinhos Coreia do Sul e Japão, e a liderança indiscutível de Kim Jong-un.

No que diz respeito ao programa nuclear, oficiais do país teriam saudado “resultados triunfantes”, numa clara afronta às sanções impostas pela ONU por conta dos testes de mísseis balísticos que o país vem realizando. O partido anunciou ainda ter aprovado o desenvolvimento de um arsenal nuclear a ser usado em caso de necessidade.

Já sobre o líder supremo do país, Jong-un foi eleito o líder do Partido Trabalhista, o único partido da Coreia do Norte, deixando para trás o cargo de secretário e selando sua posição como herdeiro máximo da sua família que está no poder há 70 anos.

O evento teve a sua cobertura por jornalistas internacionais permitida. Entretanto, um profissional da rede BBC, Rupert Hayes, foi expulso do país depois de 8 horas de interrogatório. De acordo com informações da AFP, tudo aconteceu depois da publicação de uma reportagem na qual Hayes questionava a autenticidade das instalações de um hospital.

Confusões a parte, o país apostou suas fichas em um desfile ostentoso para seu congresso partidário, um dos poucos de caráter civil a acontecer no país, e que contou com fogos de artifício, coreografias e muita exaltação ao espírito de Kim Jong-un. Veja nas imagens como foi essa cerimônia.