11 soldados em quarentena contra ebola na Itália, dizem EUA

Ainda não há informações de que os soldados tenham sido expostos ao vírus ou tenham apresentado sintomas da doença

São Paulo – Onze militares dos Estados Unidos que retornaram da Libéria estão sendo mantidos em quarentena na cidade de Vicenza, na Itália, com forma de prevenir o contágio por ebola em outras regiões.

Entre eles está o major-general Darryl Williams, que atuava como comandante do Exército norte-americano na África.

De acordo com a CBS News, se o governo der continuidade a essa política, centenas de outros militares vindos da Libéria devem ser submetidos a um período de quarentena de 21 dias – tempo máximo de incubação do vírus.

Outros trinta soldados devem chegar à Itália ainda nesta segunda-feira.

Ainda não há informações de que os soldados tenham sido expostos ao vírus ou tenham apresentado sintomas da doença.

Com a saída de Williams, o major-general Gary Volesky assumiu o comando das tropas na Libéria.

Fonte: Dow Jones Newswires.