Wall Street registra novo recorde estimulado pelo BCE

O índice Dow Jones Industrial Average ganhou 63,08 pontos terminando em um nível recorde, como acontece desde o início da semana

Wall Street subiu ligeiramente, nesta quinta-feira (8), alcançando um novo recorde depois da decisão bem recebida do Banco Central Europeu (BCE) de continuar estimulando a economia: o Dow Jones avançou 0,32%, e o Nasdaq, 0,44%, ambos em níveis nunca antes registrados.

O índice Dow Jones Industrial Average ganhou 63,08 pontos, nas 19.614,81 unidades, terminando em um nível recorde, como acontece desde o início da semana.

O Nasdaq também terminou em um patamar sem precedentes, ganhando 23,59 pontos, nas 5.417,36 pontos.

O índice ampliado S&P 500 ganhou 0,2%, nas 2,246.19 unidades, outro novo recorde.

Esses novos registros são um sinal de que o otimismo prevalece a pouco mais de um mês da posse do novo presidente americano, Donald Trump.

“Estou um pouco surpreso que não tenha havido mais realizações de lucro”, disse o diretor de investimentos na Hinsdale Associates, Bill Lynch.

“Achei que, depois do bom dia de ontem, haveria uma atitude mais de baixa, mas estamos resistindo”, completou.

Inicialmente previsto para terminar em março, o BCE prolongou seu programa de flexibilização monetária até dezembro de 2017.

Declarou ainda que reduzirá suas compras dos atuais 80 bilhões de euros para 60 bilhões de euros (US$ 65 bilhões) mensais em março.

O mercado obrigatório voltou a cair. Às 19h20 (horário de Brasília), o rendimento dos bônus do Tesouro para dez anos subia a 2,403%, contra os 2,348% de quarta-feira à noite, e o dos títulos para 30 anos, a 3,098%, contra os 3,028% anteriores.