Wall Street recua de recordes; setores cíclicos caem

Investidores evitavam fazer grandes apostas antes do início da temporada de balanços corporativos

Nova York – As ações dos Estados Unidos recuavam nesta segunda-feira, afastando-se de níveis recordes, com investidores evitando fazer grandes apostas antes do início da temporada de balanços corporativos.

Às 11h35 (horário de Brasília), o índice Dow Jones recuava 0,24 por cento, para 17.027 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 tinha desvalorização de 0,22 por cento, para 1.981 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caía 0,30 por cento, para 4.472 pontos.

Setores cíclicos –que têm desempenho ligado ao crescimento econômico– figuravam entre as maiores baixas do dia. Papéis industriais caíam 0,6 por cento, enquanto os únicos setores no azul eram grupos defensivos, como utilidades públicas e telecomunicações.

Wall Street atingiu uma série de marcos na quinta-feira, último pregão antes do feriado do dia da independência dos EUA.

Tanto o S&P quanto o Dow fecharam em recordes e o Dow superou 17 mil pontos pela primeira vez, na esteira de números fortes sobre o mercado de trabalho.

Embora analistas ainda afirmem que o viés positivo das bolsas está intacto, as negociações devem ser fracas, na ausência de grandes catalisadores. Os negócios devem voltar a ganhar força nesta semana com a divulgação de resultados da Alcoa e Wells Fargo.

“Essa temporada de balanços tem muita pressão, já que precisamos ver crescimento significativo das receitas para compensar a fraqueza no primeiro trimestre”, disse o presidente do Gary Goldberg Financial Services, Oliver Pursche. Contudo, “não devemos ver grandes oscilações até vermos relatórios de grandes empresas”.