Dólar R$ 3,18 0,40%
Euro R$ 3,72 0,08%
SELIC 9,25% ao ano
Ibovespa 2,01% 70.011 pts
Pontos 70.011
Variação 2,01%
Maior Alta 8,58% CMIG4
Maior Baixa -1,11% MRFG3
Última atualização 22/08/2017 - 17:20 FONTE

Veja por que a Braskem foi a única ação que caiu no Ibovespa

Tombo da petroquímica foi de 1,76% no dia, enquanto as outras 58 companhias do Ibovespa tiveram desempenho positivo ou neutro na sessão

São Paulo – Das 59 ações do Ibovespa, apenas uma teve desempenho negativo nesta terça-feira (10). A Braskem (BRKM5) caiu 1,76%, para R$ 21,20, enquanto o principal índice da Bolsa brasileira fechou em alta de 4,08%.

O desempenho negativo das ações da petroquímica refletiu uma proposta do governo publicada ontem no Diário Oficial da União para diminuir ainda mais o benefício fiscal garantido pelo Reiq (Regime Especial da Indústria Química).

O Reiq favorece as empresas do segmento na compra no mercado interno ou na importação de produtos químicos.

A proposta anterior era reduzir o PIS/Cofins do setor em 6,25% este ano, 4,25% em 2017 e 3,65% a partir de 2018. Segundo a nova proposta, o imposto seria reduzido em 3,12% em 2017-2018, em 2,13% em 2019-2020 e em 1,13% a partir de 2021.

Em relatório, os analistas Antonio Junqueira, Julia Ozenda e Andres Cardona, do BTG Pactual, ressaltam que a proposta ainda precisa ser transformada em Medida Provisória para passar a valer. 

No entanto, afirmaram que a mudança afetaria negativamente o preço-alvo para as ações da Braskem na Bolsa, que seria cortado de R$ 28 para R$ 24 em 12 meses.

O novo preço-alvo configuraria um potencial de valorização de 13,2% sobre o preço de fechamento nesta terça-feira. Considerando o preço-alvo anterior, o potencial seria de 32,1%.

“A redução no benefício fiscal evidencia os riscos de rodar um negócio em que parte da lucratividade vem de benefícios locais ou proteção a importações”, disseram.