Dólar R$ 3,15 -1,03%
Euro R$ 3,70 0,04%
SELIC 9,25% ao ano
Ibovespa 1,09% 68.715 pts
Pontos 68.715
Variação 1,09%
Maior Alta 4,27% BBSE3
Maior Baixa -2,04% JBSS3
Última atualização 18/08/2017 - 17:20 FONTE

As ações mais e menos mantidas por investidores no mundo

UBS lista papéis e mostra quais ações devem sofrer com uma eventual bolha pós-Trump

Se você tem Amazon, Microsoft ou Alphabet em seu portfólio, você está em boa companhia.

Os analistas do UBS Group examinaram os ativos em ações de fundos de gerenciamento ativo em todo o mundo para calcular, usando como referência dados de propriedade institucional da Factset, quais ações são mais ou menos mantidas pelos investidores em relação aos seus pesos nos índices.

O UBS está sinalizando possíveis bolhas em meio ao bull market no caso de ações que mantiveram o ritmo apesar das incertezas em torno do início iminente do governo Trump e das eleições programadas para o ano que vem por toda a Europa.

“Estimamos que quando essas ações atingirem seu valor crítico, ou quando ocorrer um choque exógeno, haverá uma reversão aguda do preço porque os investidores reduzirão sua exposição em massa”, informou o UBS em relatório anterior, alertando os clientes para os perigos das posições superlotadas.

A empresa mais valiosa do mundo virou retardatária neste ano: a Apple é a ação que os gerentes de fundos hoje estão mais fortemente underweight, segundo cálculos de analistas do UBS, liderados por Shanle Wu.

Essa conclusão é apoiada por dados da corretora TD Ameritrade que mostram que até 15 de dezembro a gigante da tecnologia era uma das cinco ações mais vendidas de 2016.

“As pessoas estão começando a pegar lucros em algumas empresas”, disse o estrategista-chefe de mercado da Ameritrade, JJ Kinahan, em entrevista. “Os investidores estão percebendo que nem toda transação precisa ser ou será um gol de placa.”

Na lista do UBS, as ações mais overweight: Amazon, UnitedHealth, Microsoft, Visa, Comcast, Medtronic, Broadcom, Alphabet, Texas Instruments e Amgen.

Entre as ações mas underweight estão: Apple, Exxon Mobil, AT&T, General Electric, Berkshire Hathaway, Toyota, J&J, IBM, Procter&Gamble e Commonwealth Bank of Australia.