Dólar R$ 3,28 0,12%
Euro R$ 3,67 0,13%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa -0,05% 63.227 pts
Pontos 63.227
Variação -0,05%
Maior Alta 22,54% JBSS3
Maior Baixa -4,09% CYRE3
Última atualização 25/05/2017 - 17:21 FONTE

Tudo o que você precisa saber antes de o mercado abrir

Melhora nas expectativas sobre o ajuste fiscal fazem dólar e risco-país voltarem aos patamares de antes da crise

São Paulo – Leia as principais notícias desta quinta-feira (16) para começar o dia bem informado:

As quentes do dia

Dólar e risco-país voltam aos níveis pré-crise. O CDS, espécie de seguros contra calotes do país, voltou ao patamar de 2015, quando o Brasil ainda tinha selo de bom pagador. O dólar, por sua vez, fechou cotado no menor valor desde junho de 2015.

Warren Buffett vende ações do Walmart. A participação do bilionário na empresa voltou ao nível que tinha em 2012, quando ele começou a investir nela. A briga com a Amazon parece ter feito Buffett desistir da varejista.

BTG quer carteira do Banco Econômico. O banco assinou um contrato de confidencialidade para ter acesso às informações sobre o que restou do Econômico, que está em liquidação extrajudicial desde 1996.

CSN quer parceria com chineses na Transnordestina. Pressionada pelo governo, a siderúrgica deve retomar as conversas com a China Communications Construction Company (CCCC).

Governo Temer quer aumentar renda isenta de IR. Com a popularidade do presidente em queda, equipe do governo quer autorização da Fazenda para anunciar um novo “pacote de bondades“.

Receita cancela multa extra da repatriação. O Fisco informou que vai cancelar a cobrança dos 20% de multa de mora dirigida aos contribuintes que aderiram ao programa de repatriação.

Bolsa de Tóquio volta a fechar em queda no Japão. O índice Nikkei recuou 0,47%, a 19.347,53 pontos, em meio ao fortalecimento do iene ante o dólar.

Política e mundo

Ministra de Temer diz ter título da ONU que não existe. Na divulgação oficial do Planalto, constava que Luislinda Valois, ministra de Direitos Humanos, tinha um “título de embaixadora da paz da ONU em 2012″, um posto inexistente.

Temer quer Velloso na Justiça e Beltrame na Segurança Pública, dizem fontes. Ainda não está definido se a secretaria de Segurança Pública seguiria como parte da Justiça, passaria a ser independente ou mesmo um novo ministério.

Emenda que proíbe repatriação a parentes de políticos é aprovada na Câmara. Durante a primeira votação no Senado do projeto que cria a segunda etapa do programa, contudo, senadores aprovaram a permissão para os parentes. Com a mudança, o projeto deverá voltar para o Senado.

Empresas planejam greve contra políticas de Trump para imigração. Apelidada de “Dia Sem Imigrantes”, a greve nacional pede que os estrangeiros fiquem em casa, evitem fazer compras e fechem seus negócios para demonstrar seu impacto na economia.

Indicado de Trump ao Departamento de Trabalho desiste do cargo. É a primeira mudança de um indicado por Trump para fazer parte do governo e um novo golpe contra o presidente após a renúncia de Michael Flynn do cargo de assessor de segurança nacional.

Enquanto você desligou…

Lucro líquido da Smiles tem alta de 48,2% em 2016. A receita líquida da companhia nos doze meses de 2016 totalizou R$ 1,548 bilhão, um aumento de 26,9% na comparação com 2015.

Produção de petróleo da Petrobras cai 3% em janeiro. A queda se deve, principalmente, à parada programada na plataforma P-40, localizada no campo de Marlim Sul, e à manutenção de poços interligados no Parque das Baleias, também na Bacia de Campos.

Lucro da Cisco Systems cai 25% no 2º trimestre fiscal. A receita da companhia teve baixa de 2,9% no segundo trimestre fiscal, graças ao gasto fraco entre os provedores de serviço para a troca de sistemas que ajuda a mover o tráfego de redes.

Recuperação judicial da Dedini é aprovada. A decisão veio um ano e meio depois da aprovação do acordo de recuperação pelos credores, em 19 de setembro de 2015.

Agenda do dia

Nesta quinta-feira, o Banco Central divulga o IBC-Br de dezembro e a FGV, o IPC-S. Também sai a confiança da indústria de fevereiro. Nos Estados Unidos, saem os dados sobre novos pedidos de auxílio-desemprego.