Dólar R$ 3,18 1,02%
Euro R$ 3,72 0,08%
SELIC 9,25% ao ano
Ibovespa 0,06% 68.016 pts
Pontos 68.016
Variação 0,06%
Maior Alta 3,55% BBSE3
Maior Baixa -2,96% KROT3
Última atualização 18/08/2017 - 11:00 FONTE

Taxas no mercado futuro de juros têm viés de baixa

O comportamento do dólar ante o real contraria a valorização da moeda americana ante o euro e algumas moedas de economias emergentes e ligadas a commodities

São Paulo – As taxas no mercado de juros futuros têm viés de baixa neste início de sessão, provocado pela queda do dólar ante o real nesta terça-feira, 3.

Por poucos minutos, as taxas até chegaram a ensaiar uma alta, apoiadas num modesto ganho de força da moeda dos Estados Unidos e afetadas pelo volume de negócios fraco no retorno do feriado. Em seguida, voltaram a apresentar queda.

O comportamento do dólar ante o real contraria a valorização da moeda americana ante o euro e algumas moedas de economias emergentes e ligadas a commodities.

O motivo é, basicamente, a expectativa dos agentes quanto aos leilões do Banco Central programados para o dia.

O viés de alta do exterior acontece por conta de sinais de estabilização do crescimento chinês e expectativas por dados e discursos de autoridades dos Estados Unidos.

Às 9h28, o DI para janeiro de 2017 apresentava taxa de 15,42%, ante 15,47% no ajuste da sexta-feira, 30.

O DI para janeiro de 2018 tinha taxa de 15,78% na mínima, ante 15,86% no ajuste anterior. E o DI para janeiro de 2021 tinha taxa de 15,85% na mínima, ante 15,95% no ajuste de sexta-feira.

As previsões para a inflação subiram mais alguns degraus no Relatório de Mercado Focus divulgado nesta manhã. A mediana para o IPCA do ano que vem avançou de 6,22% para 6,29%.

Esta é a 13ª semana consecutiva de elevação. Há quatro edições, o ponto central da pesquisa era de 5,94%.

Já as projeções para a inflação deste ano subiram de 9,85% para 9,91% na pesquisa geral. Há quatro semanas, estavam em 9,53%.